quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Assim é a vida!

Algumas decisões são muito difíceis de serem tomadas. Mas se você não as toma, você não cresce, não rompe com algo que está ruim e te impedindo de ser feliz, de ser você mesmo. Às vezes parece que ser forte é agüentar no osso, mas para mim a coragem está na vontade de mudar, mesmo sabendo que tempos difíceis virão. Tudo bem para mim, se esses tempos difíceis forem necessários para uma estabilidade por vir, uma estabilidade melhor que a primeira. Eu mudo e nem tô.

Terça-feira disse para minha anfitriã que não queria mais morar aqui. Problemas de relacionamento entre adultos, visões de vida totalmente diferentes. Sem necessidade de entrar em detalhes. Quem me conhece sabe minha forma de viver e que estou aqui para acrescentar ao mundo, para conciliar. Se eu não consegui, é porque realmente não tive culpa.

O que me dói muito nessa decisão, mas muito mesmo, é saber que em breve não vou poder ver e abraçar todo dia Iládio, Benedito e Saboor, meus pequenos irmãos germano-brasileiro-afegães que aprendi a amar, a me divertir com eles sem esquecer de educar. Vou guardar vocês no coração, meninos. E vou visitá-los, escrever postais, torcer à distância que sigam crescendo saudáveis e bonitos. Não vou esquecer nunca do carinho que me deram nos últimos dias. Vocês fazem assim um marmanjo chorar...





Nos divertimos para caramba juntos, não? É isso que vai ficar. Nossa alegria. A única coisa que realmente importa nessa vida. Quem pensa que há coisas mais importantes, se engana. Preocupações meramente mundanas, vidas tocadas unicamente pelo pensamento profissional... Não, o que fica é justamente o que não fica.
So ist das Leben!

5 comentários:

greta disse...

Sim, temos a oportunidade de mudar a nossa vida a cada minuto, só depende das escolhas que tomamos.
E pessoas tão especiais a gente nunca esquece... Há certos tipos de lembranças que ficam guardadas, na memória e no coração. Tenho certeza que nenhum de vocês vai esquecer nada do que viveram aí nesses seis meses...

Eliza disse...

Me fez chorar também..não que isso seja muito difícil..mas estou acompanhando tua vida com esses meninos e sei que deixará saudades. Fico muito feliz pela tua coragem, determinação e escolha. Tudo de bom nessa nova fase aí!Novas histórias, experiências e façanhas!Um grande abraço, Eliza!

Habylee disse...

"o que fica é justamente o que não fica"
bela, sábia e verdadeira concepção do faz a vida ser vida...

Filipe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patrícia disse...

quase chorei...(na verdade, segurei o choro porque estou no trabalho). mas nem sei se o quasechoro foi por conta da sua melancolia evidente ou pela pancada que o início do seu texto me deu na cabeça. é muito difícil mesmo romper com certas coisas...você me fez lembrar que preciso fazer isso. beijo de saudade.